sábado, 30 de janeiro de 2016

Uma questão de identidade....


A classe média brasileira ainda acha que está neste país por engano, que na verdade eles mereciam estar no paraíso da Europa, de onde por motivos obscuros seus antepassados migraram... Não vêem a hora de voltar ao paraíso perdido, com suas ruas de ouro onde serão acolhidos fraternalmente por seus irmãos de sangue...... longe, muito longe do zé povinho destas paragens.... é talvez seria isto o que está faltando para o Brasil melhorar.... Uma nação somente pode ser construída por aqueles que se sentem pertencentes a uma cultura e a um povo.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Originais das Escrituras

Com relação aos textos originais acho a pergunta um tanto quanto inocente... digo, não creio que se consiga achar efetivamente o material original, mesmo achando um material compatível com as datas em que se possa afirmar a escrita, e isto sempre ocorre de forma aproximada, assim mesmo não se poderia afirmar que aquele seria "o original".... trabalhar com o passado também na maioria das vezes é trabalhar com aproximações.... e quanto mais distante for este passado maior são as margens relacionadas a datas e eventos.... por isso quando se trabalha com material muito antigo falamos em datas aproximadas...

http://www.biblicalarchaeology.org/daily/biblical-artifacts/dead-sea-scrolls/the-masoretic-text-and-the-dead-sea-scrolls/

Votar, um direito obrigatório.....


Sempre fiquei em dúvida sobre a necessidade  da obrigatoriedade do voto. Já ouvi bons argumentos a favor e também contra e sempre fiquei em cima do muro com relação a definir uma opinião a respeito. Hoje após estarmos com um processo de eleições livres relativamente consolidado este tema volta a inquietar-me.
Atualmente sou propenso ao apoio para que o voto seja de fato livre, não obrigatório, com uma ampla campanha para conscientizar a todos da importância da participação eleitoral. Parece-me que de forma geral não temos muita cultura política, e por vezes vivemos em uma completa alienação relacionada aos processos políticos. 
Creio que chegou o momento de uma ampla revisão e reestruturação do nosso sistema eleitoral. Mas o essencial é a conscientização dos eleitores, a educação é, e sempre será a mais poderosa arma para a justiça e liberdade. 

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O Evangelho líquido.....


Uma teologia que ignora a dor e o sofrimento e que esta faz parte da vida, inclusive da vida dos cristãos é uma teologia rasa. Pedro nos mostra que os aparentes paradoxos, ocorrem na vida cristão e muitas vezes são necessários,como elemento transitório que nos apresenta uma razão maior. 
Quando o cristão entende que a maior benção que ele poderia almejar já foi conquistada na Cruz, ou seja a redenção o ser humano com Deus através de Cristo, ele passaria entender que as demais bençãos são "Graça acessória" e que se Deus conceder é graça imerecida, assim como a salvação, então amém e se Deus não conceder, também como graça imerecida, amém. 
Quando olhamos boa parte da igreja na atualidade se rendendo ao canto da teologia da prosperidade, confissão positiva e outras aberrações teológicas, minimiza-se a mensagem da cruz, trocando o olhar para a eternidade pelo olhar ao materialismo presente. Troca-se a mensagem principal pela periférica, bençãos materiais para o cristão deveria ser acessório que pode ser dispensado não a roupagem principal da mensagem cristã. 
Este ufanismo cristão ignora o sofrer de Cristo, o sofrer dos discípulos quando pregavam a mensagem do Evangelho, ignoram o sofrer dos primeiros cristãos perseguidos pelo Império Romano, jogados aos leões na arena, mortos ao fio da espada e servindo como tochas para iluminar o jardim do imperador...
Os "pastores" deste Evangelho que propaga que todo o cristão tem de ter vitória total, olhando pelo prisma, e forma, da sociedade consumista e materialista, ofendem e desrespeitam todos estes cristãos que morreram e sofreram por Cristo, inclusive ignoram e desrespeitam o próprio Cristo, que morreu no madeiro junto com ladrões, esquecem que Jesus foi humilhado e envergonhado, surrado e até reclamou de não ter um local digno para descançar... Sua vitória não é pelos padrões deste mundo, o apóstolo já nos oriente "não vós conformeis com este mundo", isto é, não adquiram a forma deste mundo, e o que estamos fazendo quando se prega um evangelho materialista? Focado em obter dinheiro e bens materiais para o nosso deleite hedonista??? 
Que evangelho é esse que prega que na vida não tereis aflições??? que não devemos vencer o mundo ??? Mas aceitarmos e nos conformár-nos a este mundo???
Creio que Pedro atualmente escreveria uma carta muito mais contundente que a que escreveu naquele tempo.