terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Leituras


Acabei de ler "Para que serve Deus" de Philip Yancey, Ed. MC, 279 pg. Já lí quase todos os livros de Yancey, mas é sempre bom ouvir suas inquietações e reflexões. Em um mundo de uma religiosidade de "aparências" é sempre um alento e um refrigério ouvir experiências da Graça, em discussões sinceras, sem medos ou preconceitos, é de lavar a alma.http://www.mundocristao.com.br/paraqueservedeus/

Canal Livre - O Jesus Histórico

Excelente programa da Band debatendo a questão do Jesus Histórico, com o filósofo Mário Sergio Cortella 





 As demais partes estão disponíveis nos links abaixo:


Parte 2


Parte 3


Parte 4


Parte 5

domingo, 26 de dezembro de 2010

Religiões para um mundo melhor.....

Desde que me converti ao cristianismo entendi que a religião tem um papel importante, diria até vital, no mundo. Porém quando olho tanta demonstração de violência e intransigência causada pelo fanatismo religioso fico chocado. 

Em minhas criticas várias vezes coloco o cristão como sujeito que deve se preocupar com o andamento da sociedade, não simplesmente voltada ao moralismo, mas como responsável pela criação de um mundo melhor, um mundo que experimenta a Graça de Deus sobre todo ser. 

Mas para isso é fundamental que desenvolvamos a compaixão. Quando deparei-me com o problema da hermenêutica, isto é, como interpretar o livro sagrado do Cristianismo, percebi que se não tivermos a chave correta, podemos justificar qualquer coisa com base nos textos sagrados...., mas também entendi que, se nos chamamos cristãos é porque seguimos o ensinamento de Cristo, e o seu ensinamento esta fundamentado no AMAR. Jesus resumiu todo o ensinamento das escrituras dizendo que devemos amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Esta frase, apoiada no tripé, Deus, Próximo e eu é de uma profundidade teológica, espiritual e psicológica incrível. A partir deste texto é que desenvolvi a chave hermenêutica pela qual interpreto as Escrituras, todos os versículos devem passar por esse crivo, o Amor, a compaixão e a graça de Deus. 

Deixo-vós com a excelente fala de Karen Armstong sobre o que de fato deve ligar as religiões.  Para ligar as legendas, clique em subtitles e escolha Portuguese (Brazil).

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Agenda de Lançamentos -


Estou com uma agenda para lançar novos livros em 2011. São seis obras divididas em Teologia Sistemática, Sermões, Bioética, Vida Cristã e Introdução Bíblica. Segue o cronograma e informações sobre as obras:

Janeiro 2011 - O Cristão Intelectual. - Uma avaliação do papel da intelectualidade cristã  a partir da Súmula Contra os Gentios de Tomás de Aquino.- Autor: Roberto Rohregger


“O uso comum chama sábios àqueles que ordenam corretamente as coisas e as governam bem; por isso Aristóteles afirmou: ordenar é o ofício do sábio.”
                                                  Sumula Contra os Gentios. Cap. I

"A igreja necessita oferecer respostas aos questionamentos da sociedade civil, questionamentos estes que nasceram do labor intelectual das elites que dominam o cenário da “intelligentisia” brasileira e mundial.
Se a igreja não fornecer aspectos satisfatórios para os  grandes questionamentos mundiais será vista cada vez mais como um entidade ultrapassada e distante da sociedade.
Assim como a igreja não pode se afastar da misericórdia ou da diaconia prestando assistência física e espiritual ela também deve de prestar sua mordomia nos círculos intelectuais formadores de opinião. A igreja tem de ser a verdadeira luz de Cristo para todas faces do desenvolvimento humano." - O Cristão Intelectual, Roberto Rohregger.
_____________________________________________-

Março 2011 O inicio da vida e o aborto.Reflexões para uma bioética cristã - Autor : Roberto Rohregger. 

                                                   Índice 
1. Introdução. 2
2. O aborto como problema. 3
2.1 Ética da responsabilidade. 6
2.3 O feto e o inicio da vida - Interpretações atuais da bioética e o aborto. 7
2.3 A lei e o aborto. 10
3.O conceito de Pessoa. 12
3.1 Origem filosófica. 13
4. Saúde integral e a origem da vida. 14
5. Bioética Cristã relativa ao aborto - Avaliação sob o prisma do cristianismo para a questão do aborto. 14
Bibliografia. 14

_____________________________________________--

Abril 2011 - Sermões e Meditações - Coletânea de Sermões e Meditações escritos entre 2006 e 2009. - Autor : Roberto Rohregger

Índice
A espiritualidade e a simplicidade.
O mistério da fé.
Cuidando do ser.
Perdão em Mateus 18.
Nada Paga a Graça.
O risco de esquecermos a espiritualidade.
Usando os bens com sabedoria
Vivendo o inconformismo.
_______________________________________________

Julho 2011 - Relacionamento Com DeusA busca por um contato com Deus em todas as esferas da vida. - Autor : Roberto Rohregger
ÍNDICE


n           Relacionamento com Deus e a Religiosidade
o       Relacionamento com Deus através da Oração.
o       Relacionamento com Deus através da confissão.
o       Relacionamento com Deus através do Louvor.
o       Relacionamento com Deus através da Palavra.
o       Relacionamento com Deus através da Compaixão.
n           Relacionamento com Deus e a Família
o       Relacionamento com Deus através do Cônjuge.
o       Relacionamento com Deus através da Educação dos filhos.
o       Relacionamento com Deus através do Respeito.
n           Relacionamento com Deus e a Vida.
o       Relacionamento com Deus através do Outro.
o       Relacionamento com Deus através do Trabalho.
o       Relacionamento com Deus através da Cultura.
o       Relacionamento com Deus através da Alegria.
o       Relacionamento com Deus através da Dor.

____________________________________-


 Agosto 2011 -  Breve Introdução à Carta aos Hebreus - Autor : Roberto Rohregger

Índice Remissivo

1.    Introdução.
2.    Autoria.
3.    Os Destinatários. 6
4.    Data e Local da Redação. 8
5.    Canonicidade  10
6.    Motivo e Propósito  11
7.    Teologia  13
8.    Conclusão  15
                                                                        9.    Bibliografia  16
                                                                        10.    Notas  17
 __________________________________________________________-

Outubro 2011 
Onisciência Divina e a responsabilidade do Ser Humano pela Construção do Futuro.
Autor : Roberto Rohregger

Deus nos convida a sermos seus cooperadores e nos apresenta um futuro a ser construído, um futuro aberto, Deus nos chama e diz :
 “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência,”[1]
 Deus nos chama todos os dias para escolhermos a vida, para que vivamos e para construirmos um futuro para a nossa descendência, cumpramos, pois o que Deus nos pede.


[1] Deuteronômio 30:19

Índice proposto para a obra

 1      Introdução          

 2       Exegese -  Conceitos do Texto Bíblico
2.1    Perícope – Mateus 23 :37-39   
3      Metodologia.
 4     Conceito de Pré-Ciência nos Teólogos Clássicos.      
4.1   Agostinho  
4.2   Boécio      
4.3  Tomás de Aquino      
5    Os Reformadores 
6    Preciência Divina pelo Prisma da Scientia Media
6.1  Luis Molina – Molinismo           
6.2  Scientia Media 
7    Características do conhecimento de Deus pelo prisma da teologia clássica. 
7.1 Objetos do Conhecimento de Deus             
7.2 Alcance do Conhecimento de Deus           
8    Conceitos Filosóficos     
9   Conceitos Científicos      
10 Teologia Relacional    
11 A Responsabilidade do Ser Humano para com o seu Futuro.    
12  Conclusão   
     Bibliografia      



quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A necessidade de conhecimento...

Reproduzo abaixo o texto do Blog Pense Teologicamente :


Padre Fábio de Melo: Muito Obrigado!




Talvez o leitor do Pense Teologicamente tenha se assustado com o título dessa postagem., Outros pensaram “ele endoidou de vez”. Alguns já haviam acendido as tochas e armado a fogueira santa para que pudessem me queimar vivo, porém quero acalmá-los, essas atitudes não serão necessárias.
A muito tempo venho afirmando e defendendo que o conhecimento teológico é extremamente necessário para que possamos desenvolver nosso papel como vocacionados de maneira satisfatória para com o Reino de Deus.
Os sem conhecimento vivem me criticando, dizendo que a teologia mata, que precisamos é de unção, e coisas dessa natureza, que são típicas de pessoas sem o mínino de conhecimento teológico e muito menos bíblico.
Hoje estava no Domingão do Faustão duas presenças ilustres para o mundo cristão brasileiro, um para o catolicismo, e outra para o meio evangélico, . Estavam reunidos em um mesmo lugar Padre Fábio de Melo e a Pastora Ludmila Ferber, e ambos respondiam perguntas da platéia, e definitivamente o Padre deu um show. Tenho que dar meus parabéns para a Padre Fábio de Melo. Respostas coerentes, firmes, sem gaguejar. Deu uma aula para a Pastora que não se saiu bem em nenhuma de suas respostas. Foi fraca teologicamente e biblicamente.
Depois de ver o vídeo da apresentação dos dois fui pesquisar a biografia do Padre e encontrei o seguinte:
Formou-se em teologia na Faculdade Dehoniana de Taubaté, com diploma emitido pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, e em filosofia na Fundação Educacional de Brusque, em Santa Catarina.
Fez pós-graduação em educação no Rio de Janeiro e mestrado em Belo Horizonte, junto aos jesuítas, no Instituto Santo Inácio – ISI (FAJE: Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia).

Em seguida, retornou a Taubaté, para lecionar na área de teologia fundamental e sistemática na mesma faculdade em que se havia formado.
Pesquisei também a da Pastora, e o que encontrei? Nada sobre formação teológica.
O padre Fábio de Melo provou por a+b que a formação acadêmica é de extrema importância para respondermos ao mundo pós-moderno sobre nossa fé.
Obrigado padre!

SOLA GRATIA.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Leituras

Acabei de ler o livro "Morte na Panela" de Hernandes Dias Lopes, 72 pgs, Ed. Hagnos. O livro discorre sobre os perigos que rondam as Igrejas nos dias de hoje, alertando quanto a "numerologia", ou seja do crescimento pelo crescimento e sobre as "teologias" que percorrem os púlpitos. Não concordo com todas as afirmações contidas no livro, mas de forma geral é um alerta (mais um...) importante e necessário para a Igreja, e para os cristãos. Atualmente a morte espiritual está acontecendo mais dentro das igrejas do que fora delas..... 

sábado, 11 de dezembro de 2010

Reflexões Natalinas

Estamos nos aproximando da data em que comemoramos o Natal. Festejamos com nossos familiares, com nossos amigos, celebramos a data que para nós cristãos significa relembrarmos o nascimento de nosso salvador Jesus Cristo.
Muito já se falou da transformação desta data em apenas um dia de consumismo extremo, o comércio comemora essa data como uma das melhores do ano, não por seu significado religioso, mas sim por seu significado econômico.
Mas para nós cristãos como deve ser vivida essa data?
Claro que deve ser um momento de alegria e celebração, festividades, mas também um momento de reflexão.
Quando estava meditando nestes pontos achei interessante o Natal ser tão próximo da virada do ano..., Mas também é uma oportunidade.
Geralmente a chegado do fim do ano e a proximidade do ano novo nos leva a pensar no ano que passou e nos enche de esperanças para o ano que vai chegando.
E pensei que o natal também é isso, e olharmos para o que somos, o que fizemos e como agimos e ver no nascimento de Jesus a esperança e redenção.
Na Bíblia nos é relatado o nascimento de Jesus, Mateus nos relata o seu nascimento, a visita dos magos e a fuga para o Egito, Marcos já é mais sucinto relata a vida de Jesus a partir do seu batismo, Lucas relata até antes nos coloca na anunciação do nascimento de João Batista e de Jesus, e por fim João nos leva ao um período anterior, nos leva ao eterno, a um começo sem início, nos situa Jesus junto ao Pai: João 1.1 “No começo aquele que é a Palavra já existia, Ele estava com Deus e era Deus”.
Na época em que Jesus nasceu, havia uma grande expectativa no ar, a tempos os Judeus esperavam o Messias, o grade Rei, aquele que iria livrar-los do julgo dos romanos, das grandes dificuldades que passavam, esperavam aquele que iria lhes devolver a glória passada. Para eles era muito difícil servirem a YAHWEH, que era soberano que os tinha como seu povo e estarem sobre as ordens de uma outra nação, que adorava ídolos, deuses e homens, que tinham o seu próprio Rei-Deus, uma vez que os césares tinham o status de divindade.
Mas estas expectativas foram contrariadas no nascimento de Jesus.
Texto : Lucas 2: 1-20 – O Nascimento de Jesus e a visita dos pastores.
É neste contexto que Jesus nasce, num lugar humilde, sem pompas, anunciados a pastores ( que normalmente não eram pessoas de muita importância na ordem social de Israel) mas a mensagem que estes recebem é muito significativa : Nasceu hoje um Salvador, que é Cristo-Senhor.”
Neste momento é anunciada de forma simples, a esperança para o povo e a redenção para o homem.
No Dicionário Aurélio redenção significa
Ato ou efeito de remir ou redimir.
2.Ajuda ou recurso capaz de livrar ou salvar alguém de situação aflitiva ou perigosa.

3.Rel. A salvação oferecida por Jesus Cristo na cruz, com ênfase no aspecto de libertação da escravidão do pecado.
Desta forma o fato histórico do nascimento de Jesus, torna-se uma fato atemporal, ou seja, eterno, a simbologia e o significado no Natal está em podermos nos apropriar da esperança e da redenção.
Assim como na época em que nasceu Jesus, hoje também temos a necessidade da esperança, esperança em um mundo melhor, esperança em uma vida melhor e na esperança de sermos pessoas melhores... Necessitamos sim da redenção que é apontada no nascimento de Jesus e consumada na Cruz, necessitamos dela a cada dia, é somente através desta redenção que podemos ter esperança no amanhã e em nós mesmos.
É então com a mesma humildade do nascimento de Jesus que devemos fazer do natal um momento de reflexão em nossas vidas, Jesus na manjedoura acena com a possibilidade da salvação do homem, da sua redenção e é através disso que podemos olhar para o amanhã com esperança renovada, a esperança de que somos perdoados e aceitos por Cristo, esperança que Jesus está sempre com a mão aberta para nos resgatar, que apesar de todos nossos erros, falhas, mesquinharias, de sermos tão maus, aquela criança em Belém assim mesmo acredita que podemos mudar, nos oferece esperança, esperança não em sistemas políticos, religiosos ou econômicos, mas oferece esperança em nós mesmos.
Tão importante quanto crer em Jesus, é entendermos que Jesus crê em nós, por isso morreu na cruz, morreu por nós.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Assim acontece.... inclusive onde não era para acontecer....


Impossível não lembrar do que fazem aos que se arriscam a contar da alegria que há na liberdade aos legalistas que só entendem que o que é belo é para ser preso, rotulado e seu canto não deve ecoar pelos céus da vida.

Não entendem que uma candeia não deve ser colocada debaixo do alqueire.

Uma pena

Postou Zé Luís, nas páginas do Genizah


Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/#ixzz17ZqC4CE5
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

--------------------
Muito bom, o desenho fala tudo, a liberdade incomoda muita gente.

domingo, 5 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Lançamento - Livro Teologia Verde

Está sendo disponibilizado pela Ebook o meu livro  "Teologia Verde - Uma análise inicial do pensamento de Leonardo Boff sobre a Ecologia Social." Ao custo de R$ 4,98 para download. Estão disponíveis algumas páginas para leitura no site.  

Descrição do Livro :


Teologia Verde - Uma análise inicial do pensamento de Leonardo Boff sobre a Ecologia Social. Neste livro é apresentado, a partir de uma breve reflexão pelo desenvolvimento do pensamento do teólogo Leonardo Boff, a questão da crise ecológica ponderando sobre a responsabilidade do cristão e da Igreja como instituição representante do Reino de Deus na elaboração de um pensamento ecológico-cristão, e o seu envolvimento em ações práticas.

Link do Livro :


Em breve estará sendo disponibilizado outros materiais com a opção de compra em versão digital ou na versão impressa.