sábado, 10 de janeiro de 2015

Sobre o atentado ao Charlie Hebdo.

Em primeiro lugar quero deixar claro meu total repúdio aos atentados que ocorreram em París, principalmente ao Charlie Hebdo. Li as reportagens e assisti alguns vídeos que mostravam a brutalidade dos atentados, E somente após um tempo de reflexão sobre estes atos ignóbeis resolvi me manifestar. 

Nada, absolutamente nada justifica as mortes decorrente destes atentados, cabe a França dar uma resposta a altura e as demais nações e instituições manifestarem-se repudiando o ocorrido. Um estado de direito que se preze não pode ser conveniente a estes atos. 

Por outro lado cabe uma critica à política do jornal Charlie Hebdo sobre o que é liberdade de expressão e o que extrapola isto, deixando de ser liberdade de expressão passando a ser ofensa e respeito ao próximo. Novamente, para aqueles que não entendem ou não querem entender, NADA JUSTIFICA O ATENTADO AO CHARLIE HEBDO OU A QUALQUER INDIVÍDUO OU INSTITUIÇÃO QUE SE MANIFESTE SOBRE RELIGIÃO, POLÍTICA OU QUALQUER OUTRO ASSUNTO.

Não é esta a questão que estou procurando avaliar, atentados terroristas são uma abominação e um ato covarde. Mas o que me chama a atenção é que muitos humoristas ou comentaristas se valem da tal "Liberdade de Expressão" para humilhar e espezinhar as religiões de forma diria até vergonhosa. 

Veja algumas das páginas do jornal Charlie Hebdo Aqui. e reflita se não são no mínimo ofensivas para quem professa uma religião (e não estou falando especificamente do Islamismo, mas de qualquer religião, veja algumas capas sobre o cristianismo...). Será que ao realizarmos um humor que ofende a crença do outro não estou sendo preconceituoso e intransigente? Não estou dizendo que suas crenças e modo de vida podem ser objeto de "bullying" sem o menor constrangimento? Aqui no Brasil temos grupos que fazem humor com a religião e considero muito de seus vídeos ofensivos, e é claro que nunca passou na minha cabeça fazer qualquer tipo de retaliação que não fosse a da discussão do assunto, como estou fazendo aqui. 

Este é um momento trágico, que devemos refletir e discutir sobre ações radicais, violência e também sobre respeito ao próximo. 

Ao povo francês minha solidariedade, aos grupos que agem com violência ( qualquer grupo, qualquer religião) meu repúdio por diminuírem ainda mais o respeito pela capacidade da humanidade de solucionar seus problemas.... 

Começamos o ano de 2015 com violência e intransigência, que possamos no restante deste ano trabalharmos para pelo menos minimizar este este início terrível. 



Um comentário:

Henrique Lobo disse...

É lógico que NADA justifica a morte de inocentes, mas há de se ter um "limite" para a tal LIBERDADE de Imprensa... e vou além, fico muito indignado também porque a tal "Imprensa Mundial" só dá destaque aos quatro cartunistas mortos, mas, e os outros 8 inocentes que tiveram suas vidas ceifadas? Eram policiais e outros trabalhadores da mesma Revista. Não podemos esquecer: Eram 4 cartunistas e foram 12 mortos! VIDAS IGUALMENTE PRECIOSAS! Tem dúvidas? pergunte aos familiares...!