domingo, 20 de novembro de 2011

Cristianismo hedonista....


Trocamos a transcendência pelo aqui e agora...Pelo menos é o que me parece, o Evangelho pregado hoje é para o aqui e o agora, a vida eterna ficou no esquecimento... 

Até algum tempo atrás o crente vivia o hoje com os olhos na eternidade, ou seja o agora é transitório, o que importa é a esperança futura, a vida eterna com Cristo e a sua Igreja na glória... Hoje se deve viver como se a eternidade já estivesse sido alcançada, não há mais nada além, para que a esperança no futuro, se podemos ter uma vida cheia de bençãos agora? Se podemos viver um hedonismo baseado em um cristianismo egocêntrico? 

Por que mesmo a morte de Cristo na Cruz? 

Háaa sim, lembrei,  para que eu pudesse desfrutar hoje de um carro importado e uma casa com piscina... Amém e Aleluias... O problema é que neste Evangelho capenga se esquece que a vida aqui neste planetinha acaba... apesar de muitas igrejas parecerem ignorar isto, as pessoas, inclusive os crentes, MORREM... 

E chegará a hora que todos estaremos diante de Deus e apresentaremos nossas obras... Infelizmente esta mensagem está cada vez mais em desuso... 

Créditos :

I Pedro e o cristianismo do século XXI


Uma teologia que ignora a dor e o sofrimento e que esta faz parte da vida, inclusive da vida dos cristãos é uma teologia rasa. Pedro nos mostra que os aparentes paradoxos, ocorrem na vida cristão e muitas vezes são necessários,como elemento transitório que nos apresenta uma razão maior. 
Quando o cristão entende que a maior benção que ele poderia almejar já foi conquistada na Cruz, ou seja a redenção o ser humano com Deus através de Cristo, ele passaria entender que as demais bençãos são "Graça acessória" e que se Deus conceder é graça imerecida, assim como a salvação, então amém e se Deus não conceder, também como graça imerecida, amém. 
Quando olhamos boa parte da igreja na atualidade se rendendo ao canto da teologia da prosperidade, confissão positiva e outras aberrações teológicas, minimiza-se a mensagem da cruz, trocando o olhar para a eternidade pelo olhar ao materialismo presente. Troca-se a mensagem principal pela periférica, bençãos materiais para o cristão deveria ser acessório que pode ser dispensado não a roupagem principal da mensagem cristã. 
Este ufanismo cristão ignora o sofrer de Cristo, o sofrer dos discípulos quando pregavam a mensagem do Evangelho, ignoram o sofrer dos primeiros cristãos perseguidos pelo Império Romano, jogados aos leões na arena, mortos ao fio da espada e servindo como tochas para iluminar o jardim do imperador...
Os "pastores" deste Evangelho que propaga que todo o cristão tem de ter vitória total, olhando pelo prisma, e forma, da sociedade consumista e materialista, ofendem e desrespeitam todos estes cristãos que morreram e sofreram por Cristo, inclusive ignoram e desrespeitam o próprio Cristo, que morreu no madeiro junto com ladrões, esquecem que Jesus foi humilhado e envergonhado, surrado e até reclamou de não ter um local digno para descançar... Sua vitória não é pelos padrões deste mundo, o apóstolo já nos oriente "não vós conformeis com este mundo", isto é, não adquiram a forma deste mundo, e o que estamos fazendo quando se prega um evangelho materialista? Focado em obter dinheiro e bens materiais para o nosso deleite hedonista??? 
Que evangelho é esse que prega que na vida não tereis aflições??? que não devemos vencer o mundo ??? Mas aceitarmos e nos conformár-nos a este mundo???
Creio que Pedro atualmente escreveria uma carta muito mais contundente que a que escreveu naquele tempo.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Livre árbitro e Predestinação...

Ótima explanação do Pr. Augusto Nicodemus sobre a questão da predestinação e do livre arbítrio. Quem já não teve a "tentação" de querer explicar como funciona o livre arbitro e a soberania de Deus? Eu já rsrsr... inclusive foi minha tese de graduação.... Ainda bem que quanto mais estudamos mais sabemos... que nada sabemos, como diria o filósofo. Abaixo o vídeo. 

 

O Verdadeiro Cristianismo...

Entre tantas brigas, heresias e cafajestagens entre grandes corporações transvestidas de igrejas, aliadas a tantos movimentos insignificantes para a propagação do Evangelho, acontece uma pequena, mas importante ação de Cristãos dispostos a mudar o mundo e apresentar um evangelho que acolhe o pecador, como um dia acolheu a mim, que apesar dos pesares continuo pecador... lutando contra o pecado, acolhido pela misericordiosa  Graça de Deus. 

Durante a Parada da Diversidade em Curitiba estes Servos de Cristo se dispuseram a servir aos participantes da parada, levando a opção de saciar sua sede física e espiritual, sem cobranças e nem julgamento apenas levando a Palavra de Deus, que ama a todos sem distinção. 

Como ouvirão se não há quem fale? 

Estavam lá alguns alunos do Seminário Betânia, aos quais me sinto honrado em dar aulas, e dos quais aprendi muito também. Parabéns meus irmãos, que a demonstração do amor de Deus através da vida de vocês frutifique, primeiro entre os próprios cristãos e depois para todos aqueles que tem sede da água viva.  Se alguém disser que vocês estão propagando um novo cristianismo, não acreditem, vocês estão propagando um Cristianismo de 2.000 anos atrás. 

Soli Deo Gloria. 

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Mundo Gospi.....

Fantástico, neste domingo tivemos o sujo falando do mal lavado..... Quem assistiu o Domingo Espetacular na Record entendeu...... Isso está virando uma grande palhaçada...  repetindo o que lí em um site sobre a notícia:


Tem bobo para enriquecer dez gerações de falsos profetas.

Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/#ixzz1diYndjNX


domingo, 13 de novembro de 2011

Heresias atuais, o antropocentrismo.


Atualmente penso que o maior problema não é com relação a grupos que negam a divindade de Cristo, sim, ainda há alguns que seguem por este caminho, mas são mais fáceis de se identificar e apontar suas heresias.

Hoje penso que a principal heresia que está destruindo a igreja não é com relação a divindade de Jesus, a grande maioria afirma que Jesus é Deus. Porém o que de fato está se fazendo é apesar de reconhecer que Jesus é Deus, esta teologia não é mais Cristocêntrica,mas antropocêntrica. 

Isto é, uma teologia utilitarista, em que o que mais interessa ao fiel é o que Deus pode fazer por ele, em termos da materialidade, e não de colocar-me como Servo daquele que é meu Senhor e Salvador. 

O que muitos pregadores apresentam é uma teologia de barganha, a reinstituição do sacrifício, claro que agora contextualizado, não é mais necessário trazer o cordeiro, mas pode-se provar a sua fé mediante o sacrifício do suas posses, e desta forma "obrigar" a Deus ter de abençoá-lo. 

Esta forma de ensino enganoso e deturpado tem levado milhares, e bem possivelmente milhões de pessoas ao engano. Movidos por uma teologia, firmada em uma exegese rala e distorcida ao bel prazer do interlocutor, destruindo a sã doutrina pregada pelos apóstolos (os verdadeiros, para deixar bem claro).

Aceitar a Cristo como meu salvador, significa também uma reinterpretação da existência e de minha vida, aceitar a Cristo como meu salvador é aceitá-lo como meu Senhor, e não ao contrário, não sou eu que determino nada é Cristo que determina agora o meu viver. 

Uma teologia que atende aos desejos naturais do homem não é uma teologia Bíblica, mesmo que seja feita com citações do texto bíblico, Satanás tentou a Jesus usando textos das Escrituras. 

Aceitar verdadeiramente a Cristo é juntar tesouros no céu, onde a traça não pode corroer. Muitos tem sido os que são enganados levando sacrifícios a Mamon, achando que estão servindo verdadeiramente a Jesus Cristo. 

Não podemos servir a dois Senhores, este evangelho utilitarista e materialista tem de acabar, estes pregadores da falsa prosperidade tem de ser confrontados com a verdade, e triste é, para aqueles que um dia foram pastores da Igreja de Cristo, que conheciam a verdade e olhando para os acenos deste século atenderam a este canto sedutor e agora chafurdam no erro. 

Que Deus sempre nos oriente e que possamos prosseguir na verdade e na Graça de Cristo. 
  

sábado, 12 de novembro de 2011

Dignidade da vida humana.

A relativização do conceito de vida humana (em qualquer fase da mesma) e a tentativa de separação conceitual entre pessoa e pessoa humana ou qualquer outra vertente que objetive a manipulação de embriões humanos para pesquisas ou qualquer outro fim é uma afronta ao cristianismo. Neste caso concordo com a posição do Papa Bento XVI. Pena que a igreja evangélica não seja tão contundente neste assunto. 

Fonte : Estado de São Paulo

Papa reitera oposição ao uso de células embrionárias

12 de novembro de 2011 | 15h 10
O Papa Bento XVI reiterou hoje sua oposição às pesquisas com células embrionárias e afirmou que destruir embriões é "moralmente errado", independentemente dos benefícios dos tratamentos resultantes. "A destruição de mesmo que seja uma única vida humana jamais pode se justificar pelo benefício que venha possivelmente causar a outra", disse o Papa.
O comentário foi feito durante encontro sobre o tema, promovido pelo Departamento de Cultura do Vaticano e por uma pequena empresa americana de biotecnologia, a NeoStem Inc. A Igreja defende que a vida começa na concepção. Portanto, o Vaticano é contrário ao uso de células embrionárias, porque o processo envolve a destruição de embriões, mas não se opõe a tratamentos com células-tronco adultas. As informações são da Associated Press. 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Leituras em andamento....

Ando lendo muita coisa ao mesmo tempo.... vamos ver se termino alguma coisa, segue a lista :


Criação Imperfeita de Marcelo Gleiser, 345 pg. Ed. Record.


Cristianismo na América Latina, uma história de Ondina E. Gonzalez e Justo L. Gonzales, 470 pg. Ed. Vida Nova.


Venha o Teu Reino (vários autores) 552 pg, Ed. Jocum.


Quem Jesus foi, Quem Jesus não foi de Bart D. Ehrman 364 pg Ed. Ediouro.

O empobrecimento do Cristianismo...

Fato constatado : Os cristãos estão cada vez mais alienados, e não digo alienados com relação ao mundo que nos cerca, mas com relação ao próprio cristianismo. 

Uma parcela significativa de cristãos desconhecem os rudimentos da fé que professam. Poucos são os que  lêem  a Bíblia, os que lêem e compreendem então....

Vejo e ouço relatos de jovens que frequentam igrejas a muito tempo praticamente crentes de berço, que se perdem ao procurar livros na Bíblia, demonstrando a completa falta de intimidade com tal material. 

A completa falta de uma disciplina espiritual voluntária, ou seja desejada pelo próprio indivíduo, de estudar a Palavra de Deus, é notória. 

Esta falta de compromisso do cristão em seu desenvolvimento espiritual é preocupante. 

domingo, 6 de novembro de 2011

Watson e o futuro... presente.

Existem situações, inventos e descobertas que colocam o ser humano em novas concepções e a humanidade em novas situações. Olho o Watson com um misto de admiração e medo....E aquela insistente pergunta não sai  da minha cabeça... Apesar de podermos, devemos?

Já não vivo mais eu mas,....Será?


Atualmente a mensagem cristã tem sido minimizada para não chocar ao homem da sociedade moderna, onde está centrado na satisfação de seus desejos em uma cultura do entretenimento, desta forma para este público a mensagem dos Evangelhos tem sido "relativizada" para não entrar em conflito com estes interesses. 

Fomos sim libertos da escravatura do pecado para vivermos para Glorificarmos a Deus, transformando-nos em sacrifício vivos. Mas o máximo que este cidadão pós moderno está disposto a fazer em sacrifício a Cristo é ir ao culto no domingo a noite, onde espera muito mais ser abençoado do que abençoar... Ou quantos vão no culto dominical com o firme propósito de abençoar alguém? 

Costumo questionar o que mais queremos de Deus que ele já não tenha nos dado através do sacrifício de Cristo na cruz? Podemos desejar uma benção maior que esta? Qual é o nosso compromisso com essa mensagem? 

Onde está o nosso coração? Se não tenho convicção naquilo que professo, meu compromisso vai ser limitado.... Talvez seja hora de repensarmos nossos valores, nossas pregações e a forma como conduzimos nossas vidas... A principal mensagem é aquela que demonstramos com nosso viver, e talvez a mensagem que a nossa vida esteja passando seja de outro evangelho e não o proferido por Jesus. 

Você conseguiria terminar VERDADEIRAMENTE a frase do título deste post?

A esquecida mensagem da cruz....


Infelizmente o que vemos hoje é um afastamento da verdadeira mensagem cristã, o pecado do homem e a necessidade arrependimento e de aceitar Cristo como seu redentor. 

Em várias igrejas o nome de jesus, quando se fala em jesus,  tem sido usado para propagar uma teologia profundamente voltada para valores materiais. 

A mensagem da cruz tem sido negligenciada e praticamente abandonada, substituída por Shows visando a massagear o alter-ego dos participantes, e partilhar "formulas" para atingir o sucesso financeiro. 

Cultos que mais parecem fundamentados no Antigo Testamento, de onde saem a maioria dos poucos versículos bíblicos citados totalmente fora do contexto, visando a incentivar e promover "sacrifícios" para obter de Deus "favores" especiais. 

Este quadro é muito triste e desalentador.

Cabe as igrejas compromissadas com o verdadeiro Evangelho a ser as muralhas de resistência contra estas formulas de crescimento rápido e sem qualidade e principalmente sem Cristo. 

Devemos retomar a pregação da mensagem da Cruz, simples e pura, a mensagem que dá vida, que redime e que nos re-liga a Deus. A mensagem que nos faz olhar o quão desprovidos somos de justificativas diate de Deus, a mensagem que nos mostre do que verdadeiramente o ser humano necessita, a mensagem que nos confronta, que nos incomoda, mas que traz liberdade e salvação. 

Que Deus tenha piedade daqueles que ousaram substituir a mensagem da Cruz, levando muitos ao engano e a perdição, que possam verdadeiramente se arrependerem e se voltarem a Cristo.