domingo, 5 de abril de 2009

Igrejas.....

Primeiramente quero desculpar-me com meus eventuais leitores pois não tenho tido muito tempo para escrever ultimamente.... e que me leva a escrever agora é o meditar sobre a igreja.

E como igreja entendo a comunidade de cristãos que se reúnem em determinado lugar ou lugares para cultuar a Deus, e para expandir o reino na sociedade.

Por experiência vejo crentes que estão presentes em todos os cultos da igreja, e isso por anos a fio e não fazem mais que isso : aparecem pontualmente nos cultos da igreja, tal qual uma máquina que por anos faz a mesma coisa, sentam ouvem um sermão que nem sempre lhes faz sentido e vão embora para no próximo encontro estarem ali novamente, numa rotina interminável, parecendo que sua salvação depende da presença nos cultos da igreja, tal como um prêmio por assiduidade.

Ser cristão é muito mais que estar presente nos cultos da igreja, vejamos na Bíblia em quantas cerimônias nas Sinagogas Jesus esteve? E no templo? Símbolo de toda a religiosidade externa dos judeus? Das poucas vezes que é mencionada a entrada de Jesus no templo a mais marcante foi quando ele chicoteu os vendilhões....

Os farizeus tinham como costume fazer suas orações em voz alta para que todos pudessem ouvir e ver sua "santidade", achavam que se pudessem cumprir a lei tintim por tintim estariam agradando a Deus. Bem, o que Jesus falou deles não foi algo muito agradável.... Quando Jesus foi interpelado por estar fazendo milagres no sábado respondeu que o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado, da mesma forma parafraseando Jesus digo que a igreja foi feita para o homem e não o homem para a igreja.

Ainda não inventaram um instrumento que pudesse medir a espiritualidade de cada um, nunca vou medir a espiritualidade de uma pessoa simplismente pelas suas demonstrações externas de reliogisidade, isso também aprendi de Cristo.

Tenho bem claro para mim qual é o meu trabalho para o Reino, sei o que Cristo pede de mim e isso é o que faço, não vou deixar de obedecer a Cristo para obedecer a homens, sei do meu chamado e já declinei "postos" em igrejas para manter-me fiel ao que Deus quer de mim.

Tenho muitos anos de caminhada em questões de religiosidade, e já vi a religião destruir vidas de várias pessoas, tive experiências em várias religiões e após minha conversão já freqüentei algumas igrejas. Presenciei a falta de misericórdia do povo de Deus, a guerra por poder dos "ungidos" do Senhor e outras coisitas mais.... Por tudo isso afirmo : "Não procurem em mim o padrão formal de religioso, não sou este."

Apenas quem conhece verdadeiramente meu coração é Cristo, e faço aquilo que Ele pede de mim, e pretendo ser fiel a Ele e às minhas convicções, o dia que trair estas mesmas convicções estarei traindo a mim e a Ele, por isso meu desejo de ser transparente primeiramente comigo mesmo.

Soli Deo Gloria.

P.S: Philip Yancey também tem uma palavrinha para dar:




Philip Yancey - Legenda português



Powered by ScribeFire.

Um comentário:

Éverton Vidal disse...

Ótimo texto. Também gostei do vídeo desse escritor que já me mandam ler há algum tempo e ainda não tive a oportunidade.

Levei o link deste blog para o Re-novidade.
Abraço.
Inté.