sábado, 13 de fevereiro de 2010

O vir a ser.

Estranho, sei o que devo ser,
mas sou o que sei que não devo.
Então entre o ser e o devir a ser
Estou eu, este que ainda não é.

Roberto Rohregger

Nenhum comentário: