domingo, 12 de setembro de 2010

A essência do cristianismo

"Como então pode o homem ser liberado desta cisão entre si e o ser perfeito, deste sofrimento da consciência de pecador, deste martírio do sentimento de nulidade? Como pode ele evitar o golpe mortal do pecado?
Somente tornando-se consciente do coração, do amor como poder ou a verdade mais elevada e absoluta, e considerando a divindade não só como uma lei, como um ser moral e racional, mas como um ser que ama, que tem coração e que é ele próprio, subjetivamente, um ser humano."

Feuerbach, Ludwig; A essência do cristianismo, p. 75.

Nenhum comentário: