sábado, 3 de janeiro de 2009

A ONU e a Palestina

Passa ano, vem ano e a humanidade continua a mesma....

Tudo o que vem acontecendo em Israel e em Gaza, ou melhor na Palestina como um todo é fruto de uma decisão tomada pelas Nações Unidas.

"No dia 29 de novembro de 1947, a Assembéia Geral das Nações Unidas aprovou a resolução do estabelecimento de um Estado Judeu em Eretz-Israel; a Assembéia Geral requereu aos habitantes de Eretz-Israel tomarem as medidas necessárias para a implementação desta resolução. Este reconhecimento das Nações Unidas pelo direito de o povo judeu estabelecer o seu Estado é irrevogável." (veja texto completo da Declaração de Independência do Estado de Israel em http://www.fierj.org.br/artigos/declaracao_independencia_israel.htm)

Após o final da 2ª guerra mundial ficou claro que os judeus necessitavam de uma nação onde pudessem se estabelecer e defender-se, não poderia acontecer novamente o que a Alemanha nazista havia feito, e esta decisão tomada pelas nações unidas, estava completamente correta, porém o que é valido para Israel deve ser válido para todo o povo, que pela sua constituição e característica é uma nação.

O grande problema, porém é que ao se criar uma nação em um local que havia mais de um povo vivendo em conjunto, criou-se outro grande problema. Quem já leu alguma coisa sobre o inicio da criação do estado de Israel sabe que esta guerra começou em 29/11/47, sugiro para quem quiser saber mais sobre esta questão leia o livro Ò Jerusalém de Dominique Lapierre e Larry Collins.

Quando as Nações Unidas criaram o estado de Israel, tiraram uma pedra do sapato, mas na verdade colocaram outra, porém essa pedra não está tão fácil assim de tirar, ou será que a ONU vai decretar a criação de um estado Palestino??

Como criar a paz em território com mais de 61 anos de guerra??? Alguém tem idéia???

Nenhum comentário: