quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Nada paga a Graça.

Nos dias de hoje, em uma sociedade cada vez mais competitiva, o conceito de méritocracia está arraigado, para ter direito a algo, ganhar alguma coisa, tenho que fazer por merecê-lo.

Parece um conceito bom, faz termos responsabilidade e não esperarmos as coisas de mão beijada.

O problema é quando levamos este conceito para todas as áreas da nossa vida, inclusive para a espiritual.

Há muitas “teologias” dizendo hoje que dependendo de como agimos somos merecedores das graças de Deus. Se fizermos assim ou assado, se algo com fé e que exija um sacrifício seremos recompensados. Para termos a salvação temos que estar atuantes na igreja, presentes em todos os cultos, criamos legalismos e elaboramos uma pseudo estrutura para a salvação.

A mais ou menos 500 anos atrás um monge, inconformado com o que estava vendo do sistema de salvação que a igreja da idade média estava elaborando, voltou-se para as escrituras e descobriu uma verdade que sempre estivera ali, mas havia sido deixada para segundo plano.

Quando Lutero pregou as 95 teses, em 31 de outubro de 1517, faltavam 11 dias para completar 36 anos, e creio que jamais pensou onde acabaria este seu ato

Fruto de seus questionamentos íntimos e leitura da Bíblia, bem como de textos, e pensamentos de outros religiosos, o principal ponto para Lutero era a questão espiritual, a venda de indulgências e a graça de Deus eram pontos incompatíveis e a Bíblia afirmava a graça.

A justiça de Deus é JUSTITIA FORENSIS, JUSTITIA ALIENA, isto é a justiça que Deus como juiz, exerce por força de sua retidão e não em função de leis ou códigos.

Lutero afirma : “(...) a nossa justificação, nossa salvação e nosso consolo, estão fora de nosso alcance; vêm de fora; que embora justificados, aceitos, santificados e tornados sábios perante Deus, em nós habita o pecado vil, a injustiça e a loucura.”

E isto o apostolo Paulo já escrevia alertando a igreja de Roma, a quase 2.000 anos atrás :

Romanos 3. 21-24

21 Mas agora Deus já mostrou que o meio pelo qual ele aceita as pessoas não tem nada a ver com lei. A Lei de Moisés e os Profetas dão testemunho do seguinte:
22 Deus aceita as pessoas por meio da fé que elas têm em Jesus Cristo. É assim que ele trata todos os que crêem, pois não existe nenhuma diferença entre as pessoas.
23 Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus.
24 Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva.

Este é o centro da Carta aos Romanos, o plano central dela.

Vamos ver estes versículos um pouco mais atentamente :

21 Mas agora Deus já mostrou que o meio pelo qual ele aceita as pessoas não tem nada a ver com lei. A Lei de Moisés e os Profetas dão testemunho do seguinte:

Paulo afirma aqui, como que fazendo uma pausa no tempo, cortando a frase anterior, mas agora Deus já mostrou que o meio pelo qual ele aceita as pessoas não tem nada a ver com a lei.
Paulo está dando um basta, tenta chamar a atenção para aquilo que é de fato importante.

John Stott afirma que este “Mas Agora” , denota que em meio á treva universal do pecado e da culpabilidade humana brilhou a luz do evangelho.

Outra tradução diz : 21 Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas;

Paulo afirma que não é pela observação da lei que se tem a salvação, não é simplesmente pelo fato de seguir a lei e suas inúmeras interpretações que o judeu ganharia a salvação, não era criando um sistema de auto justificativa, de mérito que o faria salvo.

22 Deus aceita as pessoas por meio da fé que elas têm em Jesus Cristo. É assim que ele trata todos os que crêem, pois não existe nenhuma diferença entre as pessoas.
23 Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus.

Deus aceita todas as pessoas por meio da fé em Jesus Cristo, não é uma fé qualquer, não é uma fé positiva, é a fé de que Jesus Cristo, morreu na cruz pelos nossos pecados para que tenhamos vida eterna.

Paulo diz não há distinção entre judeu e gentio, todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus.

Esta é a dura constatação do versículo 23 todos pecaram e estão afastados da presença de Deus, nada absolutamente nada podemos fazer... há uma barreira intransponível que nos separava de Deus, porém a boa nova vem no versículo 24 :

24 Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva.

Eis a nossa alegria, eis onde podemos nos agarrar firmemente:

Sem exigir nada = Gratuitamente


Dorean

caso acusativo - Grego

1) gratuitamente, não merecido

Deus nos aceita, por meio do sacrifício de Jesus, todos os nossos pecados são lavados, podemos ser chamados de filhos de Deus, basta aceitarmos, reconhecermos nossa situação de pecadores, arrependermos e aceitarmos a Jesus.

Está é a graça, e por isso que Jesus morreu na cruz, para que aceitássemos o seu sacrifício em nosso lugar.

Quando achamos que podemos fazer algo para merecermos a salvação ou que somos merecedores da salvação, estamos desprezando o sacrifício da cruz, e desperdiçando a nossa vida, por que “quem é o homem, para que ele próprio possa se salvar?”

Assim como Paulo falou aos Romanos, assim ele fala para nós hoje também, para que fiquemos atentos as nossas atitudes e nossas fortalezas pessoais.

As vezes nos sentimos fortes e já estamos a tanto tempo na estrada cristã, que esquecemos que continuamos não merecedores da graça da salvação.

É nesses momentos em que me sinto forte que sou fraco....mas quando percebo o quão sou fraco, falho, pequeno e dependente de Cristo, ai sou forte pq esta força não vem de mim mas de Deus.

Não é porque você esta na igreja hoje que você é merecedor da graça do que aquele que esta fora dela, você tem um privilegio de fazer parte do corpo de Cristo, pela graça de Deus, mas não é melhor por isso.

As vezes criamos uma barreira, e nos afastamos das pessoas com medo de nos contaminar, assim também agiam os judeus com os gentios, e isso impediu de mostrarem a Deus para os outros. E isto estava quase impedindo os próprios apóstolos de levarem as boas novas para os gentios... de tão arraigados a esta imagem de povo escolhido, de merecedores... de puros.....

Se vc tem medo de se contaminar ao conversar, com um não cristão, ou de estar no meio de outros que não sejam cristãos, então não vá, vc precisa primeiro melhorar seus fundamentos, meditar sobre sua espiritualidade, fortalecer-se .....

--- Hoje há muitos que substituem a salvação eterna, pelas bênçãos temporais, ou seja colocam a graça da salvação, como nota de rodapé da Bíblia, e a prosperidade como fato central da Palavra de Deus, substituo a fé na promessa da salvação eterna, pela fé impositiva, como moeda de troca com Deus.


Estamos amarrando Deus a este mundo, já não transcendemos a esta existência.

Vou te contar uma coisa, tua vida financeira, tua vida física não é prioridade para Deus, tua vida eterna sim.

Tem gente que diz : eu dou o dizimo, trabalho na casa de Deus, vou em todos os cultos, e minha vida financeira não vai bem, não entendo pq Deus não me abençoa...

Meu irmão Deus não é cartão de credito, enquanto vc não parar de gastar mais do que ganha, enquanto não parar de se render ao consumismo, vc não vai conseguir ter dinheiro, ou vc acha que Deus criou todo o universo, todas as estrelas, as galáxias, os planetas a terra, toda a natureza, o ser humano pq tinha por objetivo final te dar um carro novo?

Tem meses que eu entro no vermelho, geralmente eu entro no vermelho, mas isso não tem nada a ver com satanás ou com Deus, as vezes é por uma necessidade extraordinário, e as vezes é pelo meu excesso de consumismo, para mudar isso posso pedir que Deus me de mais auto controle e tenho que controlar minha planilha de gastos e pronto....

Por ser a graça “de graça”, por ser algo imerecido, algo que eu nunca poderia ter merecido, algo que eu nunca, nada que eu fizesse, como ser humano falho, pequeno, pecador e vil pudesse fazer para me justificar perante a Deus, é por isso que eu sou forte, porque sei que sou extremamente fraco, e que dependo de Deus para tudo , e é justamente por isso que me alegro em Cristo, é por isso que estou satisfeito, apesar dos meus momentos de angustias e de dor....porque meu espírito transcende a esta vida, porque quando olho o mundo ao meu redor, as arvores, os animais, as flores, as artes, a musica toda a criatividade do ser humano eu percebo a graça de Deus me tocar mais uma vez, eu digo apesar de mim o que Deus fez é maravilhoso.

Hoje quando estivermos tomando a ceia, façamos justamente isso, não façamos como um ritual, mas vamos buscar em nosso coração nossas fortalezas pessoais, tudo aquilo em que me apoio e que posso me achar melhor, mais forte, mais agradável e talvez mais merecedor da salvação. Vamos buscar aquilo que nos coloca em outro nível, status, títulos, dinheiro, ...

Vamos fazer uma auto analise, se estou sendo humilde o suficiente para escutar a palavra, se eu acho que Deus tem algo a me ensinar ainda ou se eu acho que já sei tudo...., se eu acho algum defeito em mim mesmo e não tanto nos outros, pq se vc não acha nenhum defeito em si mesmo vc está com um grande problema... Eu pessoalmente consigo achar uns 10 em mim mesmo, sem pensar muito.

Vamos relembrar o sacrifício de Jesus Cristo pelo que ele é, o presente eterno de Deus para nós, a graça imerecida.

Um comentário:

Danilo Fernandes disse...

Roberto!

Texto bom demais. Nestes tempos de evangelho de R$ 7,00 e de um "deus" colocado contra a parede é sempre bom ler no ótica da Graça e da Soberania!

Aproveitamos a oportunidade para convidá-lo a conhecer o Genizah, um blog que faz apologética com muito humor, oferece textos inéditos de grandes autores e dá bom combate na heresia e nos modismos que tanto mal andam fazendo à difusão do Evangelho puro!


Vejo você por lá e já estamos lhe seguindo.

Paz e Bem.

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/