sábado, 6 de março de 2010

Aprendendo a viver - Sêneca

"Podes me indicar alguém que dê valor ao seu tempo, valorize o seu dia, entenda que se morre diariamente? Nisso, pois, falhamos: pensamos que a morte é coisa do futuro, mas parte dela já é coisa do passado. Qualquer tempo que já passou pertence a morte."

Trecho da carta I, "Da economia do tempo"

Nenhum comentário: