segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Teologo brasileiro? Isso é possivel?

Recebi um comentário de um  texto que publiquei no meu antigo blog sobre a "profissão" de teólogo, pode ser lido neste LINK, reproduzo o comentário abaixo :

"Olá Prof. ROBERTO ROHREGGER,

Ótimo texto. Sabe; tenho tentado refletir sobre este tema abordado por você. Contudo, quanto mais penso, mais desesperado e desgostoso fico. Não é fácil seguir a vocação de teólogo no Brasil. Você disse tudo em poucas palavras: ausência do reconhecimento por parte da sociedade "civil" (é nulo mesmo), e, pior, da comunidade/Igreja cristã. 
Sr.ROHREGGER, é triste, para não dizer, horrível. Não há um mínimo de interesse das comunidades por seus teólogos, sem falar das piadas irônicas e ridículas que muitas vezes temos que ouvir. Não me espanta a razão de "criaturas" como Sr. Valdomiro, Sr. Malafaia, Sr. Estevam Hernandes, Sr. Edir Macedo e tantas outras "bestas-feras" terem surgido no atual cenário cristão/evangélico brasileiro.
É desanimador. Meu Deus, é muito desanimador. 
Eu mesmo estou partindo para outra.Comecei outro curso, Ciências Sociais. Não é tão promissor assim, mas, pelo menos, já tem algum tipo de reconhecimento pela sociedade.
Continuo teólogo por formação e paixão, mas as vezes minha fé e coragem são tão pequenas que sou tentado a desistir. 
Parabéns pelo seu excelente texto e que Deus continue te abençoando. "


--------------------------------------------------

Meu caro colega Anônimo, 

Sei muito bem a frustração que você sente, e tampouco lhe recrimino por estar construindo outra carreira, eu também tenho um trabalho secular que ocupa a maior parte do meu tempo e de onde tiro o meu sustento e da minha família. Creio que o curso de Ciências Sociais pode ser uma ferramenta para a sua formação de teólogo também... quem sabe? 

Estava olhando a data do post que você comentou : 15 de Julho de 2006. quatro anos se passaram e praticamente nada do que eu escrevi naquela época mudou. Triste constatação.... Ao ler seu desabafo, busquei fazer uma reflexão do caminho que tenho trilhado para firmar-me como teólogo, e lhe digo realmente a trilha é árdua, solitária e lenta.... muito lenta. 

Desde que escrevi aquele texto, formei-me Bacharel em Teologia pelo Seminário Betânia, como este não é reconhecido pelo MEC, fiz a validação pela Faculdade Evangélica do Paraná -  FEPAR, ou seja mais um ano e meio de estudos. Após a validação iniciei a especialização em Psicoteologia e Bioética, também pela FEPAR e lá se vão mais um ano e meio de estudos e um investimento em torno de R$ 7.000,00 (por baixo) nestes dois processos... Isso sem contar o investimento em literatura (que no meu caso já é um vício...) e bem... veja só estou para iniciar uma nova especialização em Teologia do Novo Testamento ( lá se vai mais R$ 2.300,00, de novo por baixo...rsrsrs..., em ano que tenho de apertar o cinto....), e nos intervalos (???) cursos de extensão e participação em congressos (curso de extensão em ambientação histórica dos Evangelhos (FTBP), Congresso de Teologia da PUCPR; Congresso de Bioéitica Pucpr, ...etc..etc...e ainda esperando um milagre de Deus para cursar o Mestrado (Neste caso os custos são astronômicos...). Em paralelo  a esta jornada de estudos exite a necessidade da produção de textos, textos estes que agora estou tentando publicar, de forma meio amadora confesso, mas pelo menos é uma forma de divulgar o trabalho que executo...

Neste meio tempo também estou dando aula em dois seminários.... E tudo isso regrado claro a muita leitura.
Confesso que também, em vários momentos fui, e sou, tentado a desistir.... Mas como você mesmo colocou é uma paixão e reconheço também nesta paixão o chamado indiscutível de Deus, sei que é onde Ele me quer, e onde me coloco à Sua inteira disposição, é bem provável que por isso ainda continuo insistindo neste mundo árido da teologia. 

Ainda continuo afirmando tudo aquilo que escrevi no meu antigo texto, da falta de reconhecimento, da falta de compreensão pela própria Igreja, e de um certo preconceito que a palavra Teólogo é atingida... Mas se escrevi tudo isso não é por uma "auto-exaltação", mas para pedir, de alguém que sabe o que você está sentindo, que NÃO DESISTA!, faça sim seu curso de Ciências Sociais, use-o como ferramenta para "ganhar a vida", mas mantenha sua paixão pela teologia, escreva, fale, leia... Apesar de tudo que escrevi a Igreja necessita de você, ela pode nem saber ou gostar disso, mas necessita de você. O Reino de Deus necessita de você, justamente pelo que você mesmo disse  ( Não me espanta a razão de "criaturas" como Sr. Valdomiro, Sr. Malafaia, Sr. Estevam Hernandes, Sr. Edir Macedo e tantas outras "bestas-feras" terem surgido no atual cenário cristão/evangélico brasileiro.), a sociedade necessita ouvir a Palavra que seja Fonte de Aguas Vivas, a sociedade necessita ouvir uma voz de alento e justa para os seus grandes dilemas.... Bem já escrevi demais... Fica aqui meu apelo à todos aqueles que desejam se firmar como Teólogos  (lembrando que esta formação não se dá no final de 4 anos de seminário) NÃO DESISTAM, tenham a profunda convicção do chamado do Senhor e olhem para frente. 

Um forte abraço fraternal. 

Soli Deo Glória.

Um comentário:

Lucio Alberto disse...

Sou mais um formando em Teologia, buscando servir a Deus aonde Ele me enviar (no mundo de pessoas que não reconhecem quem somos), preferem as "criaturas, bestas-feras" que surgem pelo caminho.

Estou procurando cursar uma extensão, na área de ciências políticas. Imagino e tenho um ardor que o cristão na mão do nosso Senhor, podem viver a Teologia Integral, tranformando o mundo em que vivem, e a consequência.. ah, esta é lastimável, muitos daqueles que não sabem quem somos, irão nos reconhecer.

Foi assim com José, quando irmão, vendido como escravo, quando governador, reconhecido como irmão.

Que estejamos atento à segunda vinda do Senhor, conforme diz em Mt24. Vigiai e Orai.

Rev Lucio Alberto de Aquino Pinheiro - IPB lucioall@terra.com.br