sábado, 23 de abril de 2011

Estudos em Efésios - I

Anotações e Estudos sobre a carta de Paulo aos Efésios.

Estarei a medida do possível dedicando algum tempo a um estudo um pouco mais aprofundado sobre a epístola aos Efésios. A medida que for concluindo algum material estarei disponibilizando aqui no blog na tag Estudos Efésios.


1



Paulo apóstolo (de) Cristo Jesus por vontade de Deus (...)

Neste início da carta temos a saudação de Paulo e sua identificação Paulo apóstolo... , mas qual o significado deste termo apóstolo? O que Paulo desejava comunicar com esta qualificação e melhor o que seus destinatários entenderiam com relação a esta afirmação?
Cabe aqui procurarmos entender um pouco melhor este termo. 

Segundo o Dicionário internacional de Teologia do Novo Testamento[2] o significado clássico para apóstolo tem o sentido de :
 “(...) o emissário tem plenos poderes e é representante pessoal de quem o enviou, estabvelece-se uma conexão entre quem envia e quem enviou. “

OBS. Pessoal ;  Neste sentido envia com autoridade.

Também parece ter alguma relevância nos escritos do AT e na LXX como função de representante ou procurador. Porém o termo no AT não significa uma função contínua, importante em si mesma, mas sim o exercício de uma atividade limitada ao seu escopo e duração por comissão específica e que termina ao ser completada a atividade.

Salientamos o seguinte aspecto com respeito a àquilo que Paulo entendia pelo ofício de apóstolo:

à Vocação e comissionamento para serviço como apóstolo durante a vida interia, não através da autoridade de homens, “mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai.” (GL 1:1, cf. Rm. 1.5; 1Cor 1:1, 2Cor 1.1). Ocorre através de um encontro com o Senhor, ressurrecto (1Cor 15:7, Gl 1:12). O apóstolo entrega o envangelho aos homens como embaixador de Cristo. (1Cor 5:20)

OBS. Pessoal : Neste sentido podemos entender que quando Paulo se identifica como Apóstolo se coloca então como embaixador de Cristo para entregar o Evangelho, é enviado especificamente para este fim logos sua autoridade é a partir de Cristo.  É assim não por seu desejo, mas por vontade de Deus.
A partir deste entendimento fica difícil justificar o título de apóstolo, como usado hoje em dia.Nota-se que o termo apóstolo tem uma função específica e um comissionamento direto, isto é sua função é levar (enviar para fora) a mensagem do evangelho que foi recebida diretamente de Cristo. Nota-se na história da igreja que o título de apóstolo não foi “repassado” para ninguém após Paulo.




[1]Novo Testamento Grego: Textus Receptus (1550/1894). 1550; 2007 (Ef 1:1). Sociedade Bíblica do Brasil.
[2] Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento; COENEN, Lothar; BROW, Colin; Ed. Vida Nova.

Nenhum comentário: