segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A Sua Imagem e Semelhança, o aborto e o cristianismo


Está disponível o livro A sua imagem e semelhança – O início da vida e o aborto, Reflexões para uma bioética cristã, pela Editora Bookess. 

Como cristãos devemos ter um posicionamento claro sobre a questão do aborto e dos reflexos que determinadas linhas conceituais podem exercer na sociedade. Este livro é realiza uma pequena avaliação sobre as principais definições da ciência, filosofia e do direito sobre esta  questão. Estes enfoques do decorrer do livro entram em diálogo com a cosmovisão cristã para que possamos ter um fundamento sólido a fim de nos guiar neste controverso assunto. 
Espero que gostem  e que seja útil.


Soli Deo Glória.





domingo, 30 de janeiro de 2011

Cristãos sem Igreja..... Fugir é a melhor alternativa????

Muito tenho ouvido e lido sobre histórias de cristãos decepcionados com as Igrejas e o modelo cristão atual. Desde sermões vazios à roubalheira e escândalos são argumentos para que se opte por não freqüentar uma instituição religiosa. E a partir deste argumento se desfilam as vantagens de não participar de cultos, tempo disponível para a família, leituras agradáveis, conversas com amigos e claro tudo isso com a afirmação que não é por que não freqüento uma igreja que não sou Cristão, até arrisca ser um cristão melhor, por não participar desta hipocrisia, estas são as principais argumentações. 

Sou obrigado a concordar com alguns pontos, a Igreja muitas vezes é um ambiente árido, muito do que se prega é devidamente ignorado pela menbresia e até pela liderança, muitas vezes a hipocrisia realmente reina, mas pergunto existe apenas este lado ruim? A Igreja não apresenta nada de bom? Somente há pastores despreparados e com intenções outras que não explanar sobre as Boas Novas? Não há nada que se aproveite? e mais, fugir é a melhor alternativa?????

Podem os neo-liberais criticarem mas afirmo convictamente, sem a IGREJA, o cristianismo desaparecerá. 

O que me entristece é que as afirmações de que a Igreja é desnecessária vem de pessoas com excelente formação intelectual, pessoas que poderiam estar se colocando para influenciar e mudar este quadro, mas ao invés disso simplesmente dizem : QUE SE DANE !. Se continuar desta forma creio que em não mais que duas gerações não teremos mais verdadeiramente um CRISTIANISMO, mas apenas caricaturas daquilo que um dia Jesus o Cristo nos ensinou....

Pobres jovens do futuro. Tudo isso porque nos acovardamos e FUGIMOS, covardemente achamos que podemos levantarmos e sairmos das trincheiras e deitarmos confortavelmente na frente da TV em um Dominus Dei com uma lata de cerveja assistindo uma partida de futebol e arrotando nosso cristianismo moderno e livre.  E VIVA O FIM DOS TEMPOS.

sábado, 29 de janeiro de 2011

O que estou Lendo....

Minha mania de ler muitos livros ao mesmo tempo faz com que demore para acaba-los, por isso estou me concentrando em três.... são eles:


A Doutrina do Choque - A Ascensão do Capitalismo de Desastre de Naomi Klein; 590 pgs. Ed. Nova Fronteira. Excelente livro, Naomi mostra de forma clara a forma de agir do capitalismo selvagem, ou dos novos liberais, influenciando na implantação de ditadoras, derrubando governos legitimamente instalados, implantando o caos para agirem sem questionamentos. O livro passa pelos golpes militares na América Latina, pela privatização do exercito estadunidiense e claro pela guerra no Iraque. 




Bioética - Enfoque filosófico de Stephen Holland; 300 pg; Ed Loyola.  - Diria que um livro fundamental para entendermos as premissas filosóficas inseridas na Bioética. Livro para ser relido e consultado. 









Quem me roubou de mim ?  O Seqüestro da subjetividade e o desafio de ser pessoa. do Pe Fábio de Melo; 148 pg; Ed. Canção Nova. Uma análise interessante sobre o ser, sua identidade e como podemos ser sequestrados, este ainda estou no começo. 

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Reflexões para uma bioética cristã.

Abaixo alguns pequenos trechos do livro A sua imagem e semelhança – O início da vida e o aborto, Reflexões para uma bioética cristã.  Lançamento em Breve. 



“O fato de uma pessoa ter que tomar uma decisão deve ser vista, não somente a partir de sua situação atual, mas de uma perspectiva mais ampla que leve em conta a sua ação moral na linha do tempo e os reflexos em si e no em torno. Uma vez que esta decisão terá reflexos por toda a sua vida em tratando-se da sua emocionalidade e saúde mental.(...)”


“Baseados em uma compreensão de quando se inicia a vida e a partir de quando podemos
 falar do ser enquanto pessoa, e desta forma portadora de direitos inerentes a sua condição, o aborto torna-se um problema, em todas as suas formas, que não diz respeito apenas à mulher, apesar do seu corpo ser a mantenedora da vida em gestação, porém ao mesmo tempo em que o feto necessita do corpo da progenitora, não é parte extensiva deste (...)”


Para muitos bioeticistas, falar em uma bioética cristã pode parecer algo completamente herético, e causar calafrios, até  pela sua tentativa de ser abrangente e não segmentada. Porém mantenho aqui este termo para identificar, não uma bioética fragmentada ou que deseja se impor, mas como portadora de uma linha que deseja dialogar com outras linhas da bioética contribuindo para a construção então de uma bioética universalista (...)”






domingo, 23 de janeiro de 2011

Novos Lançamentos: Introdução à Bioética, pela cosmovisão cristã.


Estou iniciando, em paralelo com outros livros e atividades, um livro de introdução à bioética, com enfoque da cosmovisão cristã.  Em março está programado para sair o material intitulado: O inicio da vida e o aborto. - Reflexões para uma bioética cristã, que tem o enfoque direcionado ao problema do aborto. Já este novo material tratará de uma introdução conceitual à bioética, seu desenvolvimento na história e  seus principais dilemas. A estrutura básica está definida conforme abaixo:



Introdução à Bioética. Um enfoque a partir da cosmovisão cristã.


-          Conceituação
-          Breve Histórico
-          Principais Temas da Bioética
-          Cristianismo x Bioética : O Desenvolvimento de uma Bioética Cristã.
-          Vida, Pessoa e Aborto: Conceitos científicos, filosóficos e Cristãos.
-          Panorama atual: Avaliações Limítrofes para a Bioética.
-          Apesar de Podermos, Devemos?
      -     Ética da Responsabilidade.

Data Prevista para Lançamento : Julho 2011

Capital do Aborto na América : Nova York .

A cidade de Nova York foi eleita a capital do aborto da América, o índice de aborto chega a 40% das gravidez. Nova York é uma das cidades que mais apresentam facilidades para a prática do aborto, porém este percentual deixou assustado até os que defendem o aborto. Mesmo assim, apesar do fácil acesso todo o processo é muito complexo e dolorido, pelo menos psicologicamente, como  diz a matéria. Para ler na integra clique no link abaixo:

Abortion: Easy Access, Complex Everything Else


Para ler o material completo da pesquisa acesse AQUI.

Avaliações : Tendências do Cristianismo pós-moderno.

Série Avaliações.

TENDÊNCIAS DO CRISTIANISMO PÓS-MODERNO.

Pr. Roberto Rohregger

Conforme havia comentado no post sobre o assunto em epígrafe, vou tecer alguns comentários sobre os seis pontos identificados sobre o cristianismo que vivemos nestes tempos, principalmente pelo ponto de vista do cristianismo que floresce em terras tupiniquins... .

1. A Igreja Cristã está se tornando menos alfabetizada teologicamente.

Isto é uma verdade incontestável. Vivemos em um país de baixo índice de escolaridade, o analfabetismo funcional é gritante. E ainda contamos com uma grande maioria de pastores leigos que não tiveram o preparo para o trato com a Palavra, isto falando apenas dos bem intencionados. Presa fácil é o povo para os lobos de plantão. Porém o mais lamentável e problemático é que grandes denominações, tradicionais, sejam Igrejas históricas ou pentecostais, estão baixando o nível do ensino nas igrejas. A grande maioria do povo que se chama "evangélico" pouco sabe sobre as Escrituras, e da história da Igreja então nem se fala.... Lutero é uma figura desconhecida por boa parte dos "protestantes". Quantos conhecem as doutrinas da sua denominação? Quantos são capazes de as avaliar perante a Bíblia? São poucos os que desejam se aprofundar nas Escrituras, e o mais terrível que vemos este mesmo problema nos seminários. Os alunos chegam muitas vezes com pouca base e esperam uma EBD mais reforçada no seminário. 

2. Os cristãos estão se tornando mais isolados dos não-cristãos.

Muitas igrejas se tornaram um grande clube fechado.... Em parte isso é culpa da própria teologia que é aplicada na igreja. A ênfase na santidade é tão grande que falar com alguém "do mundo" pode ser perigoso. Os jovens são mantidos em um mundo fechado e seguro dentro das quatro paredes da igreja, para não serem "contaminados", mas apesar disso tudo, de toda essa segurança, o que vemos são meras adaptações do que existe no mundo para dentro da igreja... Aliada a essa "cópia" criamos crentes alienados dos problemas da sociedade, imaturos e irrelevantes uma vez que todo o circulo de amizades se dá dentro dos muros eclesiásticos.... desta forma o sal esta insosso e a luz já não brilha.... Uma vez ouvi de um seminarista do ultimo ano dizer que era necessário ensinar aos jovens da igreja a novamente se inserirem no "mundo". E necessitamos sim estar presentes no convívio da sociedade de forma a apresentar as Boas Novas. 

CONTINUA NO PRÓXIMO POST.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

domingo, 9 de janeiro de 2011

Lançamento - O Intelectual Cristão

O livro "O Intelectual Cristão"  já está disponível na Bookess para consulta. Está à venda na versão  digital e impressa.

 Segue Link para consulta :

 http://www.bookess.com/read/6729-o-intelectual-cristao/

Ou se preferir veja os lançamentos na opção Loja Virtual deste blog.

Tendências do Cristianismo pós-moderno....

O instituto Barna Group publicou há poucos dias o resumo das principais pesquisas realizadas pela instituição nos Estados Unidos durante o ano de 2010. O resultado fornece um retrato de como o ambiente religioso nos Estados Unidos está se transformando em algo novo e também perigoso.

A matéria fornece seis tendências principais. Vejamos:

1. A Igreja Cristã está se tornando menos alfabetizada teologicamente

As pesquisas apontaram que o que costumavam ser verdades básicas e universalmente conhecidas sobre o cristianismo, são agora mistérios desconhecidos para uma grande e crescente parte de norte-americanos. Os estudos revelaram que enquanto a maioria das pessoas consideram a Páscoa como um feriado religioso, apenas uma minoria de adultos a associam com a ressurreição de Jesus Cristo. Outros exemplos, relata a matéria, incluem a constatação de que poucos adultos acreditam que sua fé é para ser o ponto focal de sua vida ou ser integrados em todos os aspectos da sua existência. Além disso, uma crescente maioria acredita que o Espírito Santo é um símbolo da presença de Deus ou do poder, mas não é uma entidade viva. A teologia livre para todos que está invadindo as igrejas protestantes em todo o país sugere que a próxima década será um momento de diversidade teológica incomparável e inconsistência.

2. Os cristãos estão se tornando mais isolados dos não-cristãos

Os cristãos estão cada vez mais espiritualmente isolados dos não-cristãos do que era há uma década. Exemplos dessa tendência incluem o fato de que menos de um terço dos cristãos tem convidado qualquer pessoa para se juntar a eles em um evento da igreja durante a época da Páscoa. Os adolescentes são menos inclinados a discutir o cristianismo com seus amigos do que acontecia no passado.

3. Um número crescente de pessoas estão menos interessadas em princípios espirituais e desejosos de aprender mais soluções pragmáticas para a vida.

Quando perguntado o que mais importa, os adolescentes norte-americanos disseram priorizar a educação, carreira, amizades e viagens. A fé é importante para eles, mas é preciso primeiro um conjunto de realizações de vida. Entre os adultos, as áreas de importância crescente são o conforto, estilo de vida, sucesso e realizações pessoais. Essas dimensões têm aumentado à custa do investimento em fé e família. O ritmo corrido da sociedade deixa as pessoas com pouco tempo para reflexão. O pensamento profundo que ocorre normalmente refere-se a interesses econômicos. As práticas espirituais como a contemplação, solidão, silêncio e simplicidade são raras. (É irônico que os mais de quatro em cada cinco adultos dizem viver uma vida simples.)

4. Entre os cristãos, o interesse em participar da ação da comunidade é cada vez maior

Os cristãos estão mais abertos e mais envolvidos em atividades de serviço comunitário do que no passado recente. No entanto, conforme alerta a matéria, apesar dessa tendência, as igrejas correm o risco desse engajamento diminuir, a menos que abracem uma base espiritual muito forte para tal serviço, e não por estímulo momentâneo.

5. A insistência pós-moderna de tolerância é de conquistar a Igreja Cristã

O analfabetismo bíblico e a falta de confiança espiritual fez com que os americanos evitassem escolhas baseadas na exigências bíblicas, com medo de serem rotulados de julgadores (ou preconceituosos). O resultado é uma Igreja que se tornou tolerante com uma vasta gama de comportamentos moralmente e espiritualmente duvidosos. A idéia de amor foi redefinido para significar a ausência de conflito e confronto, como se não existem absolutos morais que vale a pena lutar. Isso não pode ser surpreendente em uma Igreja na qual uma minoria acredita que existe uma moral absoluta ditada pelas escrituras.

6. A influência do cristianismo na cultura e na vida individual é praticamente invisível

O cristianismo é sem dúvida a cosmovisão que mais influenciou a cultura americana do que qualquer outra religião, filosofia ou ideologia. No entanto, isso não tem corrido nos últimos tempos.


Fonte : Púlpito Cristão

Está tendência já se apresenta na Igreja brasileira também. Pretendo comentar cada um destes 6 itens em próximos posts.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Teologo brasileiro? Isso é possivel?

Recebi um comentário de um  texto que publiquei no meu antigo blog sobre a "profissão" de teólogo, pode ser lido neste LINK, reproduzo o comentário abaixo :

"Olá Prof. ROBERTO ROHREGGER,

Ótimo texto. Sabe; tenho tentado refletir sobre este tema abordado por você. Contudo, quanto mais penso, mais desesperado e desgostoso fico. Não é fácil seguir a vocação de teólogo no Brasil. Você disse tudo em poucas palavras: ausência do reconhecimento por parte da sociedade "civil" (é nulo mesmo), e, pior, da comunidade/Igreja cristã. 
Sr.ROHREGGER, é triste, para não dizer, horrível. Não há um mínimo de interesse das comunidades por seus teólogos, sem falar das piadas irônicas e ridículas que muitas vezes temos que ouvir. Não me espanta a razão de "criaturas" como Sr. Valdomiro, Sr. Malafaia, Sr. Estevam Hernandes, Sr. Edir Macedo e tantas outras "bestas-feras" terem surgido no atual cenário cristão/evangélico brasileiro.
É desanimador. Meu Deus, é muito desanimador. 
Eu mesmo estou partindo para outra.Comecei outro curso, Ciências Sociais. Não é tão promissor assim, mas, pelo menos, já tem algum tipo de reconhecimento pela sociedade.
Continuo teólogo por formação e paixão, mas as vezes minha fé e coragem são tão pequenas que sou tentado a desistir. 
Parabéns pelo seu excelente texto e que Deus continue te abençoando. "


--------------------------------------------------

Meu caro colega Anônimo, 

Sei muito bem a frustração que você sente, e tampouco lhe recrimino por estar construindo outra carreira, eu também tenho um trabalho secular que ocupa a maior parte do meu tempo e de onde tiro o meu sustento e da minha família. Creio que o curso de Ciências Sociais pode ser uma ferramenta para a sua formação de teólogo também... quem sabe? 

Estava olhando a data do post que você comentou : 15 de Julho de 2006. quatro anos se passaram e praticamente nada do que eu escrevi naquela época mudou. Triste constatação.... Ao ler seu desabafo, busquei fazer uma reflexão do caminho que tenho trilhado para firmar-me como teólogo, e lhe digo realmente a trilha é árdua, solitária e lenta.... muito lenta. 

Desde que escrevi aquele texto, formei-me Bacharel em Teologia pelo Seminário Betânia, como este não é reconhecido pelo MEC, fiz a validação pela Faculdade Evangélica do Paraná -  FEPAR, ou seja mais um ano e meio de estudos. Após a validação iniciei a especialização em Psicoteologia e Bioética, também pela FEPAR e lá se vão mais um ano e meio de estudos e um investimento em torno de R$ 7.000,00 (por baixo) nestes dois processos... Isso sem contar o investimento em literatura (que no meu caso já é um vício...) e bem... veja só estou para iniciar uma nova especialização em Teologia do Novo Testamento ( lá se vai mais R$ 2.300,00, de novo por baixo...rsrsrs..., em ano que tenho de apertar o cinto....), e nos intervalos (???) cursos de extensão e participação em congressos (curso de extensão em ambientação histórica dos Evangelhos (FTBP), Congresso de Teologia da PUCPR; Congresso de Bioéitica Pucpr, ...etc..etc...e ainda esperando um milagre de Deus para cursar o Mestrado (Neste caso os custos são astronômicos...). Em paralelo  a esta jornada de estudos exite a necessidade da produção de textos, textos estes que agora estou tentando publicar, de forma meio amadora confesso, mas pelo menos é uma forma de divulgar o trabalho que executo...

Neste meio tempo também estou dando aula em dois seminários.... E tudo isso regrado claro a muita leitura.
Confesso que também, em vários momentos fui, e sou, tentado a desistir.... Mas como você mesmo colocou é uma paixão e reconheço também nesta paixão o chamado indiscutível de Deus, sei que é onde Ele me quer, e onde me coloco à Sua inteira disposição, é bem provável que por isso ainda continuo insistindo neste mundo árido da teologia. 

Ainda continuo afirmando tudo aquilo que escrevi no meu antigo texto, da falta de reconhecimento, da falta de compreensão pela própria Igreja, e de um certo preconceito que a palavra Teólogo é atingida... Mas se escrevi tudo isso não é por uma "auto-exaltação", mas para pedir, de alguém que sabe o que você está sentindo, que NÃO DESISTA!, faça sim seu curso de Ciências Sociais, use-o como ferramenta para "ganhar a vida", mas mantenha sua paixão pela teologia, escreva, fale, leia... Apesar de tudo que escrevi a Igreja necessita de você, ela pode nem saber ou gostar disso, mas necessita de você. O Reino de Deus necessita de você, justamente pelo que você mesmo disse  ( Não me espanta a razão de "criaturas" como Sr. Valdomiro, Sr. Malafaia, Sr. Estevam Hernandes, Sr. Edir Macedo e tantas outras "bestas-feras" terem surgido no atual cenário cristão/evangélico brasileiro.), a sociedade necessita ouvir a Palavra que seja Fonte de Aguas Vivas, a sociedade necessita ouvir uma voz de alento e justa para os seus grandes dilemas.... Bem já escrevi demais... Fica aqui meu apelo à todos aqueles que desejam se firmar como Teólogos  (lembrando que esta formação não se dá no final de 4 anos de seminário) NÃO DESISTAM, tenham a profunda convicção do chamado do Senhor e olhem para frente. 

Um forte abraço fraternal. 

Soli Deo Glória.

domingo, 2 de janeiro de 2011

O ser e a cultura.

Não se pode tirar o ser humano da sua cultura, pode-se transformar a cultura obedecendo aos padrões éticos do cristianismo. Quando a religião tenta desassociar o homem da cultura acaba por adaptar a cultura para dentro da igreja, geralmente de forma mais perniciosa do que a própria cultura em sí.

Igreja Católica alemã compara teste com massacre bíblico de crianças

Direto da Folha de São Paulo..... Melhor é ver os comentários do pessoal.
9/12/2010 - 10h05

Igreja Católica alemã compara teste in vitro com massacre bíblico de crianças


DA EFE

A Igreja Católica alemã comparou os testes genéticos em embriões fecundados in vitro com o Dia dos Santos Inocentes, massacre bíblico de crianças supostamente ordenado pelo rei Herodes.
O arcebispo de Colônia, Joachim Meisner, declarou em seu sermão que tanto a decisão do monarca da Judeia como o experimento científico, que gerou uma grande polêmica na Alemanha, empregam "critérios muito específicos de seleção".
Meisner, 77, disse que os critérios de Herodes foram o lugar de nascimento, a idade e o sexo, baseando-se nos conhecimentos que tinha de sua ameaça --o suposto nascimento de um novo rei. E que o teste de embriões antes de sua implantação no útero materno baseia-se na ciência para detectar doenças hereditárias e evitar assim abortos e nascimento de bebês com deficiências.
"Em qualquer caso: essa decisão é errada", concluiu Meisner. Ele acrescentou: "A dignidade humana é independente de doenças e incapacidades."
Os testes genéticos em embriões fecundados in vitro foram objetos de debates por meses na Alemanha. O partido da chanceler Angela Merkel, de linha democrata-cristão, decidiu recentemente sua proibição após uma acirrada discussão no Congresso Nacional.

sábado, 1 de janeiro de 2011

O Cristão Intelectual

"Hoje boa parte da Igreja que se diz cristã está comprometida com outros valores e objetivos. Em decorrência  disso muitas teologias pregadas apenas proporcionam um comodismo,  seja na teologia da prosperidade ou em teologias em que há uma radical divisão entre o espiritual e o material, estas duas concepções de mundo não contribuem em nada com as necessidades da sociedade, pois ambas são essencialmente egoístas, uma preocupando-se com a vida material, onde a religiosidade é apenas uma ponte para satisfação dos meus desejos e a outra onde a preocupação com salvação própria  faz com que em busca de uma pseudo “santidade” nos afastemos do mundo, ficando cada vez mais restritos aos muros da igreja,  ambas não oferecem respostas para as  grandes questões da nossa época.  Época esta, que é marcada pela transmutação dos valores influenciadas pela tecnologia e pela ciência e que ocorrem de forma extremamente rápida."  
Texto do Livro "O Cristão Intelectual" - Roberto Rohregger 
Lançamento Programado : 14/01/2010