terça-feira, 18 de setembro de 2012


Um dos meus antigos sermões... este preguei em 2007, mais especificamente em 22/09/07. 

A fé que vai além do milagre. – Mateus 8.23-27

Pastor Roberto Rohregger
Hoje quero meditar um pouco sobre a questão da fé e de milagres.

Muito se fala atualmente sobre a fé, há várias correntes teológicas que falam sobre a fé;

Temos por exemplo a teologia da prosperidade, que ainda faz muito sucesso entre o povo evangélico.

Há muitas linhas que condicionam a ocorrência de milagres pela fé, ou seja, a fé da pessoa fez com que se movesse a mão de Deus.

E há também o julgo contrário, daquela pessoa que não obteve o milagre, geralmente nas alas mais radicais, podem dizer que essa pessoa não teve fé suficiente para que se realizasse um milagre que se está necessitando em sua vida.

Porém em um País como o nosso em que ocorrem tantas desgraças, e quando muitas vezes olhamos para a própria Igreja, parece que as coisas não funcionam exatamente dessa forma.

Há muitas pessoas que passam dificuldades tremendas dentro da Igreja, pessoas de um caráter irrepreensível, pessoas boas e que vemos por experiência que tem fé, são crentes fieis. Porém suas dificuldades não são resolvidas, insistem por um milagre, que não ocorre.

Já vi também situações em que a pessoa na mais franca alegria testemunha que Deus “deu” um carro 0 Km, e que por isso ele estava muito feliz. E naquele momento um irmão pensava enquanto ouvia o testemunho, por que Deus não gostava dele, uma vez que ele tinha uma grande dificuldade de prover o alimento para sua família todo o mês, seu aluguel estava atrasado e ele estava sem emprego. Sempre vinha na Igreja, sempre orava, cria em Jesus Cristo, então porque as coisas eram tão diferentes entre eles??

Para aquele irmão não era possível que Deus tivesse filhos mais queridos, e ele lembrava que haviam  dito que Deus não fazia acepção de pessoas, ou seja, Deus amava a todos de forma igual.

Logo a pergunta que ecoa é Por quê?

Ainda há pessoas para quais basta um pequeno problema para esmorecerem, pessoas que oram e que estão sempre presentes na Igreja, mas basta alguma coisa não dar certo, que já jogam tudo para o ar, reclamam e sentem-se desanimadas e abandonadas. Possuem uma fé pouco resistente.

Em tempos como os de agora, somos questionados porque Deus permite que uma tragédia como a do vôo 3054?

Muitas vezes vemos pessoas dizendo que não embarcaram na ultima hora, que graças a Deus perderam o vôo, e para aquelas pessoas que pegaram o vôo? Dizemos também que foi graças a Deus?

Na Bíblia podemos ver vários exemplos de fé e de milagres, mas quero ler alguns capítulos em que Jesus ficou decepcionado pela falta de fé de seus discípulos.

Quero olhar por um outro ponto de vista, muitos vêem nesta passagem que vamos ler  uma certeza: De que Jesus nos socorrerá quando ocorrerem as tempestades, eu porém vejo que  Deus espera algo a mais de nós, quando somos deparados com essas tempestades.

Mas creio que vou conseguir me explicar melhor, vamos olhar Mateus 8: 23 – 27;



No relato de Mateus vemos nos versículos anteriores, mais especificamente nos versículos de nr 14 ao 17, uma demonstração do poder de Deus, Jesus cura a sogra de Pedro, e o povo ao pôr do sol levou muitas pessoas, muitos estavam endemoniados, e muitos doentes, vários tipos de enfermidade, o texto para nossa maravilha diz que Jesus curou a todos, uma verdadeira sessão de libertação, pessoas devem ter saído da presença de Jesus maravilhados, curados e agradecidos.

Como vemos na seqüência dos versículos 18 ao 22, essa demonstração de curas e de poder fez com que várias pessoas maravilhadas com aquilo que viram desejassem seguir a Jesus, mas Jesus que é um pouco mais honesto do que nós, avisa que segui-lo não é fácil.

Hoje vemos ocorrer exatamente isso, muitas pessoas podem ver milagres e muitas vezes esses milagres acontecem em suas vidas, e logo contaminados pelo jubilo e pela alegria decidem seguirem a Jesus, só que alguns pastores esquecem de avisar que o caminho não é somente de alegria, mas ao contrário prometem o que Cristo não prometeu, como vemos nos versículos citados, logo após um mestre da lei dizer que desejava segui-lo Jesus disse olhe bem : Eu não tenho nem onde dormir...os animais vivem em maior segurança e conforto que o Filho do Homem, quer encarar?? Ta disposto a largar a sinagoga? Sua casa confortável? Concorda em andar pelo deserto de uma cidade para outra, sem descanso??

Em suma Jesus disse : Me seguir não é somente esses momentos de jubilo e de poder, aliás se observamos estes momento são raros, me seguir é passar o maior tempo em dificuldade, é sacrifício....

Estranho não?

Realmente hoje muitas correntes religiosas passaram ao largo destas passagens, muitos devem pensar que técnica de marketing é essa?

Ao invés de aproveitar que o sujeito está animado, ainda mais um mestre da lei? Que moral poderia dar para Jesus não? e ao invés de Jesus aproveitar a deixa e animar ainda mais o sujeito, Jesus faz o contrário? Acho que muitos lideres de igrejas se arrepiam em pensar nesta estratégia.

Mas isso tudo ocorre claro na presença dos discípulos e o texto diz que na seqüência que eles e Jesus subiu em um barco e podemos entender que Cristo que estava muito cansado adormeceu, e eis que uma tempestade agitou o barco, de tal maneira que as ondas começaram a cobrir o barco.

No lago de Genezaré esse tipo de mudança repentina não é algo incomum, essas rajadas de vento de descem pelas montanhas pelo lado norte e nordeste são violentas e muito repentinas e não dão nenhuma indicação, a mudança de tempo, acontecem muitas vezes quando o tempo está calmo e sem nenhuma indicação de mudança.

 E realmente não deve ter sido uma agitaçãozinha, uma vez que os discípulos já estavam acostumados com o trabalho de pesca.

Também imagino que com o tamanho da agitação e do barulho das águas, Jesus devia talvez, aqui já é uma extrapolação minha, possa estar acordado só esperando pra ver de que forma os discípulos iriam agir.

Aqueles mesmos discípulos que haviam visto maravilhas, milagres que tinha ouvido palavras de vida e esperança, que caminhavam ao lado de Jesus, que o conheciam face a face, que escutavam explicações sobre a vida e o sobre o Reino de Deus, entraram em pânico, estavam apavorados, o medo e a angustia tomou conta deles,  imagino o olhar de duvida de como agir e o que fazer, a primeira ação deles foi de acordar Jesus e cheios de fé e confiança dizem :

-         Socorro senhor, nos vamos morrer!

Creio que Jesus ficou extremamente decepcionado com os discípulos, estavam juntos há muito tempo, é certo que Jesus esperava uma atitude diferente deles e podemos ver isso refletido na frase  que Jesus diz :

-  Por que é que vocês são assim tão medrosos? E logo em seqüência diz : Como é pequena a fé que vocês tem!.

A palavra que Jesus disse em grego é deiloi significa ter medo e ser desanimado.

É claro que aqui Jesus esperava uma ação dos discípulos diferente ao do pânico, coragem, confiança e fé, parece que era estes três ingredientes que Jesus esperava deles. 

  A decepção de Jesus com os discípulos, quando fala da que são homens de pouca fé foi pela forma como eles encararam a tormenta, não tiveram nenhuma capacidade de passa por ela mantendo a coragem e confiança.

Muitos lêem estes versículos como uma promessa de que quando estivermos na tempestade Deus irá nos socorrer, Jesus socorreu os apóstolos, mas não sem antes demonstrar sua decepção.

Claro que ele conhece nossas limitações e dificuldades, mas ele espera que tenhamos capacidade de enfrentar as dificuldades, uma vez que somo seus discípulos.

Jesus havia alertado anteriormente ao mestre da lei que segui-lo não era somente momentos de alegria e demonstração de poder, teriam dificuldades e deveria estar preparado para elas, os discípulos deveriam saber disso.

Jesus alerta também quando diz: “No mundo tereis aflições, mas tende bom animo Eu venci o mundo.”

Jesus não disse : Fiquem tranqüilos, eu vou livrar vocês de todos os problemas, vocês vão ter uma vida farta e tranqüila, vou  mima-los ao extremo... Não Jesus não faz propaganda enganosa.

Porque a vida é assim, teremos dificuldades, teremos doenças, veremos milagres em nossas vidas e nas vidas dos outros, mas em muitas vezes não veremos estes milagres, muitas vezes vamos achar que Jesus esta dormindo e vamos correndo gritando desesperados: Salve-nos que vamos morrer!

Muitas vezes Deus não vai aplacar a tempestade; Muitas vezes não vamos entender por que certas coisas acontecem conosco.

Muitas vezes também vamos querer, assim como Adão, nos livrar da nossa responsabilidade como seres humanos, quando questionado pelo seu pecado Adão fala para Deus, mas a culpa é da mulher que o Senhor me deu!

Eu já presenciei milagres, inclusive em minha vida, já fui curado de hérnia de hiato, nunca mais tive problemas, mas há outros milagres que gostaria de ver na minha vida. Há momentos que gostaria de Deus mudasse algumas coisas e momentos que clamei a Deus para que resolvesse certos problemas que me parecem gigantescos. Não tive resposta. Até que entendi que esses problemas eu tenho que resolver, entendi que minha fé tem que enxergar além do problema.

Sei em tenho confiado....

A verdadeira fé é assumir as nossas responsabilidades como agentes do Reino de Deus e enxergar a Glória de Deus além da tempestade que se apresente, mesmo que esta tempestade nos afunde. Jesus queria ação e coragem dos discípulos, confiança de que mesmo em grande tempestade, Jesus estava com eles, mesmo que a tormenta os afundasse, Jesus queria que eles entendessem que a vida era muito mais do que aquele momento de que estavam passando na terra.

Jesus queria a coragem deles assumindo a direção do barco, confiando que Deus poderia tira-los da tempestade, mas caberia a eles fazerem sua parte, com confiança, serenidade.

O grande problema é que estamos trocando a fé em Cristo, pela fé dos milagres de Cristo.

Muitos não entendem pq Deus permitiu a tragédia no vôo da TAM. Como outros tantos...Por que aquelas pessoas morreram tão perto do seu destino?

Eu arrisco dizer quem permitiu foi o homem e não Deus.

E o pior que não raras vezes nos compactuamos com essas estruturas que não valorizam a vida, ou seja, uma estrutura demoníaca.

Neste vôo 200 pessoas perderam a vida, mas no mínimo mais 600 pessoas estão sofrendo com a perda de seus entes queridos, e infelizmente não vai ser a ultima tragédia...

Se a pista fosse maior, se tivesse as ranhuras, se houvesse uma área de escape.... tudo isso é processo que é padrão para a segurança... Porém, nada foi feito e possivelmente nada será feito...

E clamamos a Deus para que resolva os problemas que nós mesmos criamos...
Nossa autoridades encaram tudo como um jogo, basta ver os gestos feitos pelos assessores quando souberam que poderia haver problema com o reverso dos motores... um total menosprezo pela vida... o importante é jogar a culpa nos outros....

Queremos milagres, queremos que Deus resolva os nossos problemas, quando Deus nos pede que encaremos e enfrentemos os problemas, que nos mostremos em que temos crido, quem é nosso mestre, Deus quer nos ensinar a passar pelos problemas...

Muitas vezes teremos problemas, ou dificuldades, sejam físicas ou espirituais, que teremos que passar, que gostaríamos que Deus tirasse da noite para o dia.

E as vezes o maior milagre que Deus faz é que passemos pelo problema, pode parecer loucura, mas creio que Jesus agiu naquele momento acalmando o mar, mas pelo desespero e insegurança dos discípulos, do que pelo perigo das ondas.

O maior perigo naquele momento não era a tamanho das ondas, mas tamanho da fé.

Nenhum comentário: