sexta-feira, 18 de maio de 2007

Filme - 21 Gramas

21 gramas, Dirigido por Alejandro González Iñárritu. Com: Sean Penn, Naomi Watts, Benicio Del Toro, Charlotte Gainsbourg, Melissa Leo, Clea DuVall, Danny Huston e Eddie Marsan.

Trata-se de um filme muito interessante, desde a forma como é apresentado, com cenas que se misturam, criando uma colcha de retalhos que aos poucos vão formando um todo, em que se acaba percebendo como muitas vezes o acaso cruza vidas díspares.

Mas um dos pontos que me chamou a atenção é o processo de culpa que os personagens principais acabam assumindo. A culpa por um acaso que não lhes cabia impedir, e como este processo lhes desestrutura, todos sem exceções sentem o peso do que aconteceu, desde quem se beneficiou pelo mesmo, é interessante como a culpa pode assumir muitas faces, talvez pelo personagem achar que não merecia outra chance? Ou porque ele merecia viver enquanto outro morria? Ou porque ele deveria compensar por ter essa nova chance?

Mas como teólogo não poderia deixar de ficar impressionado com processo que ocorreu com Jack Jordan, ex-presidiário convertido, que assume um postura cristã radical, antes do acidente que lhe confronta com os fundamentos da fé. Torna-se até perturbador, a pergunta que ele faz, porque Deus lhe deu aquela camionete? Deus não saberia o que iria acontecer? Jack se sente traído, não entende os “propósitos de Deus”, e a culpa o atormenta, a ponto de não conseguir mais se enquadrar na sua antiga vida....

Mas a uma ultima mensagem... o final Paul Rivers, através da sua morte, acaba trazendo vida para os demais personagens... será isso? Acho que a analise não acaba aqui....

Nenhum comentário: